Follow the money

0
103

Após a Folha de S. Paulo decidir não alimentar mais sua página no Facebook (veja aqui), foi a vez da Unilever, segunda maior anunciante global em plataformas digitais, ameaçar retirar seus investimentos em publicidade de plataformas como o Google e o Facebook. O responsável pela área de marketing da empresa, Keith Weed, pediu em um discurso na segunda-feira, 12, que as empresas de tecnologia se tornem mais transparentes e confiáveis.

“A Unilever, como um anunciante respeitado, não quer anunciar em plataformas que não deem uma contribuição positiva para a sociedade. Não podemos abastecer uma cadeia digital que entrega quase um quarto de nossos anúncios aos consumidores que, às vezes, é pouco melhor que um pântano em termos de transparência”, argumentou Weed. Ele ainda disse que “os consumidores não estão preocupados com as questões de métricas dos anúncios, mas sim com práticas fraudulentas, notícias falsas e a Rússia influenciando as eleições americanas.”

A empresa não está sozinha nessa disputa, a Procter & Gamble também tem feito pressão para que as plataformas digitais se tornem mais transparentes, ano passado ela cortou US$100 milhões em marketing digital em um trimestre e disse que isso não gerou impacto nenhum nas vendas.

Fonte: Folha de S. Paulo